Carta IEDI

Carta IEDI
Publicado em: 21/07/2017

Inovações tecnológicas e organizacionais estão em vias de estabelecer um novo paradigma industrial no mundo, impondo desafios à indústria brasileira, mas também criando oportunidades.

Carta IEDI
Publicado em: 14/07/2017

A economia brasileira ensaia seus primeiros passos rumo à compensação das perdas dos últimos anos, mas seus principais setores têm operado em velocidades bastante distintas.

Carta IEDI
Publicado em: 07/07/2017

Nos primeiros meses de 2017, a indústria deixou para trás um período de intenso e continuado recuo de sua produção, mas nem por isso já se encontra em marcha de recuperação.

Carta IEDI
Publicado em: 30/06/2017

Os influxos de investimento estrangeiro direto nos países em desenvolvimento levaram um tombo em 2016, devido ao baixo crescimento do investimento e da economia mundial.

Carta IEDI
Publicado em: 23/06/2017

Relatório da OCDE analisa as tendências recentes nas políticas de ciência e inovação nas economias desenvolvidas e nas principais economias emergentes.

Carta IEDI
Publicado em: 16/06/2017

Em abril, a economia registrou um maior dinamismo com a alta da indústria, do comércio e dos serviços, recuperando parcialmente o recuo registrado em março.

Carta IEDI
Publicado em: 09/06/2017

Em um momento em que a reativação dos investimentos em infraestrutura se revela cada vez mais importante para a recuperação econômica, torna-se fundamental debater o fortalecimento e a diversificação do crédito de longo prazo no país.

Carta IEDI
Publicado em: 02/06/2017

A alta de abril foi pequena e contou com a contribuição positiva de alguns setores cujo desempenho vem sendo bastante volátil nos últimos meses.

Carta IEDI
Publicado em: 26/05/2017

O FMI reconhece a importância da inovação para o aumento da produtividade e defende a utilização da política fiscal como instrumento de estímulos às atividades de P&D, empreendedorismo e transferência tecnológica e, assim, às inovações.

Carta IEDI
Publicado em: 19/05/2017

Na indústria de transformação, apenas a faixa de média-alta intensidade tecnológica apresentou alta na produção no primeiro trimestre de 2017 na comparação interanual, embora  dentro de todas as faixas existam com dinamismo. 

Carta IEDI
Publicado em: 15/05/2017

O quadro econômico do primeiro trimestre de 2017 foi de dinamismo baixo e assimétrico entre seus grandes setores, com a indústria voltando ao positivo, mas comércio e serviços seguindo em queda.

Carta IEDI
Publicado em: 12/05/2017

De acordo com o cenário atual do FMI, a economia global ganhará impulso em 2017 após dois anos de desaceleração.

Carta IEDI
Publicado em: 05/05/2017

A fase de moderação da crise industrial de 2016 parece dar lugar a um período de estabilidade, em que a indústria não sofre mais perdas tão agudas, mas também não engrena em uma sólida recuperação. 

Carta IEDI
Publicado em: 28/04/2017

À exceção da indústria de alta tecnologia, as exportações de todas as demais faixas cresceram no primeiro trimestre de 2017, o que não foi suficiente para evitar uma piora do saldo externo de manufaturados.

Carta IEDI
Publicado em: 20/04/2017

Professor da Universidade de Londres, Antonio Andreoni analisa a variedade de modelos, pacotes e instrumentos de políticas industriais utilizadas nos dias atuais pela Alemanha, Estados Unidos, Japão, Brasil, China e África do Sul. 

Carta IEDI
Publicado em: 13/04/2017

A economia brasileira segue extremamente debilitada, ainda que o nível de atividade não esteja mais caindo aceleradamente como nos anos anteriores.

Carta IEDI
Publicado em: 07/04/2017

A indústria brasileira começa o ano de 2017 como níveis de atividade muito baixos tanto em janeiro como em fevereiro, compondo um quadro de exaustão no setor.

Carta IEDI
Publicado em: 31/03/2017

O quadro geral da economia é menos dramático do que já foi, especialmente para a indústria, mas nem todos os setores estão na mesma situação, a exemplo de comércio e serviços que tiveram quedas intensas em janeiro.

Carta IEDI
Publicado em: 24/03/2017

A política industrial está em voga no mundo, tanto no debate como nas ações de governos de países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Carta IEDI
Publicado em: 17/03/2017

Se há sinais de melhora na economia, o último trimestre de 2016 serviu de alerta para insuficiência dos esforços para a retomada, principalmente no que tange ao papel das exportações (arrefecimento de seu ímpeto) e do investimento (nova queda).